O que é o DHCP e como funciona?

DHCP (Dynamic Host Configuration Protocol) é um protocolo que permite que as diversas máquinas presentes na rede obtenham o seu endereço a partir da rede, para além de obterem outra informação de configuração essencial para o seu funcionamento como, por exemplo, o servidor de DNS e o gateway que devem utilizar para comunicação com o exterior.

Este tipo de serviço facilita enormemente o trabalho do administrador de sistemas e redes, que deixa de ter de se preocupar com a atribuição de todos os endereços de rede. Este serviço é, assim, uma ferramenta essencial à configuração de redes de grandes dimensões, para a configuração de máquinas temporariamente ligadas à rede e para o suporte da mobilidade.

O DHCP surgiu como padrão em Outubro de 1993. O RFC 2131 contém as especificações mais atuais (Março de 1997). O último standard para a especificação do DHCP sobre IPv6 (DHCPv6) foi publicado a Julho de 2003 como RFC 3315. O DHCP é no essencial uma versão melhorada e estendida do BOOTP, funcionando, tal como este, em modo cliente-servidor e possibilitando a obtenção automática de endereços IP, nomes de servidores, máscara de sub-rede e gateway de defeito.

Funcionamento basico do dhcp

Funcionamento Básico do DHCP

Ao ligarem-se à rede, os clientes difundem um pedido para a rede, solicitando informação de configuração. O pedido é recebido pelo servidor de DHCP, que responderá fornecendo a informação solicitada. Sendo um protocolo normalizado, clientes com diferentes sistemas operativos poderão interactuar com este serviço, independentemente da plataforma na qual ele esteja implementado.

O DHCP oferece três tipos de alocação de endereços IP:

Atribuição manual – Onde existe uma tabela de associação entre o Endereço MAC (MAC Adress) do cliente (que será comparado através do pacote broadcast recebido) e o endereço IP (e dados restantes) a fornecer. Esta associação é feita manualmente pelo administrador de rede; por conseguinte, apenas os clientes cujo endereço MAC consta nesta lista poderão receber configurações desse servidor;

Atribuição automática – Onde o cliente obtém um endereço de um espaço de endereços possíveis, especificado pelo administrador. Geralmente não existe vínculo entre os vários endereços MAC habilitados a esse espaço de endereços;

Atribuição dinâmica – O único método que dispõe a reutilização dinâmica dos endereços. O administrador disponibiliza um espaço de endereços possíveis, e cada cliente terá o software TCP/IP da sua interface de rede configurados para requisitar um endereço por DHCP assim que a máquina arranque. A alocação utiliza um mecanismo de aluguel do endereço, caracterizado por um tempo de vida. Após a máquina se desligar, o tempo de vida naturalmente irá expirar, e da próxima vez que o cliente se conectar, o endereço provavelmente será outro.

Bibliografia:

Fernando Boavida. at al. – Administração de Redes Informáticas. – 1ª edição. – Lisboa: Lidel, 2009. – p.53-54

Wikipédia

Esta entrada foi publicada em DHCP com as tags . ligação permanente.

3 Respostas a O que é o DHCP e como funciona?

  1. Pingback: Ligação à IPBrick | FAQ Informatica

  2. Pingback: IPBrick como Servidor de Domínio | FAQ Informatica

  3. Pingback: Inserir e fazer a Gestão das Máquinas na IPBrick | FAQ Informatica

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>