Permissões Linux – Entendendo e usando, com exemplos práticos!

Permissões Linux – O acesso a arquivos por usuários é controlado por permissões de arquivo. O sistema de permissões de arquivos do Linux é simples e flexível, o que facilita a compreensão.

Os arquivos têm apenas três categorias de usuários aos quais as permissões se aplicam. O arquivo é de propriedade de um usuário, normalmente aquele que criou o arquivo. O arquivo também é da propriedade de um único grupo, geralmente o grupo principal do usuário que criou o arquivo, mas isso pode ser alterado. Tenha em conta que as permissões de usuário substituem as permissões de grupo, que substituem outras permissões.

Existem apenas apenas três categorias de permissões Linux que se aplicam: ler, escrever e executar. Essas permissões afetam o acesso a arquivos e diretórios da seguinte maneira:

permissões linux

Permissões Linux

Verificar permissões Linux de arquivos/diretórios e a quem pertence:

A opção -l do comando ls expandirá a listagem de arquivos para incluir as permissões de um arquivo e a quem pertence:

permissões linux

Permissões Linux – Verificar arquivos

O comando ls -l nomediretório mostrará a lista expandida de todos os arquivos que residem dentro do diretório. Para evitar a descida no diretório e ver a lista expandida do próprio diretório, adicione a opção -d a ls:

permissões linux

Permissões Linux – Verificar diretórios

No seguinte exemplo poderá compreender a leitura das permissões nos utilizadores e grupos:

Utilizadores e a que grupos pertencem:

lucy lucy, ricardo
ricky ricky, ricardo
ethel ethel, mertz
fred fred, mertz

Atributos do arquivo (permissões, utilizador & grupo que pertence, nome);

drwxrwxr-x ricky ricardo dir (que contém os seguintes arquivos)
-rw-rw-r– lucy lucy lfile1
-rw-r–rw- lucy ricardo lfile2
-rw-rw-r– ricky ricardo rfile1
-rw-r—– ricky ricardo rfile2

permissões linux

Permissões Linux

Gerenciando permissões Linux da linha de comando

O comando usado para alterar as permissões da linha de comando é chmod, abreviação de “change mode”. O comando chmod leva uma instrução de permissão seguida de uma lista de arquivos ou diretórios a serem alterados. A instrução de permissão pode ser emitida simbolicamente (o método simbólico) ou numericamente (o método numérico).

Método simbólico:

chmod QuemOQuêQual arquivo|diretório

Quem: u, g, o, a
O quê: +, -, =
Qual: r, w, x

O método simbólico de alteração de permissões de arquivos usa letras para representar os diferentes grupos de permissões: “u” para usuário, “g” para grupo, “o” para outros e “a” para todos.

Com o método simbólico, não é necessário definir um novo grupo completo de permissões. Em vez disso, é possível alterar uma ou mais das permissões existentes. Para realizar isso, use três símbolos:
Sinal “+” para adicionar permissões a um conjunto, “-” para remover permissões de um conjunto e “=” para substituir todo o conjunto por um grupo de permissões.
As próprias permissões são representadas por uma única letra: “r” para leitura, “w” para escrita e “x” para execução.

Método numérico:

chmod ### arquivo|diretório

Cada digito representa um nível de acesso: usuário, grupo, outro.
# é a soma de r=4, w=2 and x=1

Usando o método numérico, as permissões são representadas por um número octal de três dígitos (ou quatro, quando se configuram permissões avançadas). Um único dígito octal pode representar os números 0 a 7, exatamente o número de possibilidades para um número de três bits.

Examine as permissões -rwxr-x—. Para o usuário, rwx é calculado como 4+2+1=7. Para o grupo, r-x é calculado como 4+0+1=5, e para outros usuários, — é representado com 0. Colocando estes três juntos, a representação numérica dessas permissões é 750.

Este cálculo também pode ser realizado na direção oposta. Olhe para as permissões 640. Para as permissões do usuário, 6 representa a leitura (4) e a escrita (2), que é exibida como rw-. Para a parte do grupo. 4 apenas inclui ler (4) e exibe como r–. O 0 para outro não fornece permissões (—) e o conjunto final de permissões simbólicas para este arquivo é -rw-r —–.

Vamos ver alguns exemplos:

Remover permissões de leitura e escrita para grupo e outro para file1: chmod go-rw file1

Adicionar permissão de execução para todos em file2: chmod a+x file2

Estabelecer permissões de leitura, escrita e execução para usuário, escrita e execução para grupo e nenhum permissão para outro na diretoria sampledir: chmod 750 dirteste

Facebook
Google+
https://faqinformatica.com/permissoes-linux/
LinkedIn
Follow by Email
RSS

Escreva um Comentário